Seguidores

quinta-feira, dezembro 25, 2008



Natal é tempo de reflexão, de repensar nossa vida...
É o momento de deixar para trás velhos ressentimentos, de esquecer ofensas... De Renascer mais fortes, mais compreensivos e sábios.
Viver é um eterno aprender, alguns bons e alegres, outros tristes e doloridos; porém esse constante aprender nos enriquece a alma e nos faz ser um pouco melhor a cada dia e a cada nova lição.
Então desejo que neste Natal, renasçamos mais leves, mais fortes, mais sábios e porque não mais sonhadores...
Que possamos aproveitar cada instante e que vivamos esse renascer intensamente.

sexta-feira, dezembro 12, 2008



"Senhor, concede-me a serenidade para aceitar as coisas que não posso modificar; coragem para modificar aquelas que eu posso; e sabedoria para perceber a diferença".

(Desconheço o Autor)

quarta-feira, outubro 01, 2008


"Olhei para os animais abandonados no abrigo... os renegados da sociedade humana. Vi em seus olhos amor e esperança, medo e horror, tristeza e a certeza de terem sido traídos.Eu me revoltei e rezei:- Deus, isso é horrível! Por que o Senhor não faz nada a respeito?E Deus respondeu:- Eu fiz. Eu criei você."


Jim Willis

http://www.cutecolors.com

segunda-feira, junho 23, 2008


AINDA TOMAREMOS UM CAFÉ JUNTOS


Um professor, diante de sua classe de filosofia, sem dizer uma só palavra, pegou um pote de vidro, grande e vazio, e começou a enchê-lo com bolas de golf.

Em seguida, perguntou aos seus alunos se o frasco estava cheio e imediatamente todos disseram que sim.

O professor então pegou uma caixa de bolas de gude e esvaziou-a dentro do pote. As bolas de gude encheram todos os vazios entre as bolas de golf.

O professor voltou a perguntar se o frasco estava cheio e voltou a ouvir de seus alunos que sim.

Em seguida, pegou uma caixa de areia e esvaziou-a dentro do pote. A areia preencheu os espaços vazios que ainda restavam e ele perguntou novamente aos alunos, que responderam que o pote agora estava cheio.

O professor pegou um copo de café (líquido) e o derramou sobre o pote umedecendo a areia. Os estudantes riam da situação, quando o professor falou:'Quero que entendam que o pote de vidro representa nossas vidas.
As bolas de golf são os elementos mais importantes, como Deus, a família e os amigos. São com as quais nossas vidas estariam cheias e repletas de felicidade.

As bolas de gude são as outras coisas que importam: o trabalho, a casa bonita, o carro novo, etc.

A areia representa todos as pequenas coisas. Mas se tivéssemos colocado a areia em primeiro lugar no frasco, não haveria espaço para as bolas de golf e para as de gude.

O mesmo ocorre em nossas vidas. Se gastamos todo nosso tempo e energia com as pequenas coisas nunca teremos lugar para as coisas realmente importantes.

Prestem atenção nas coisas que são primordiais para a sua felicidade.

Brinquem com seus filhos, saiam para se divertir com a família e com os amigos, dediquem um pouco de tempo a vocês mesmos, busquem a Deus e creiam nele, busquem o conhecimento, estudem, pratiquem seu esporte favorito...

Sempre haverá tempo para as outras coisas, mas ocupem-se das bolas de golf em primeiro lugar.

O resto é apenas areia.'Um aluno se levantou e perguntou o que representava o café.

O professor respondeu:'Que bom que me fizestes esta pergunta, pois o café serve apenas para demonstrar que não importa quão ocupada esteja nossa vida, sempre haverá lugar para tomar um café com um amigo.'


(desconheço o Autor)

terça-feira, junho 10, 2008

Estando hoje em um dia de extrema irritação. É tanta gente me cobrando prazos e presa que confeso estar muito irritada e desanimada, afinal porque eu tenho que correr quando tudo o que tenho pra fazer está com o prazo estourado por conta da falta de organização deste mesmos cobradores?! Em todo caso ganhei esse texto de presente...


NA HORA DA IRRITAÇÃO


Na hora da irritação que te ocorra:
não grites; não escrevas;

não prometas; não te ausentes;

não compres; não vendas;

não te agites; não opines;

não gracejes e não reclames…
Recolhe-te ao silêncio por alguns minutos,

e entrega-te à oração,

rogando o auxílio da Providência Divina.

Sentirás, então,

que a crise te haverá deixado

e retomarás a normalidade da própria vida,

para reger com segurança as próprias decisões.


Emmanuel Chico Xavier

quinta-feira, maio 29, 2008

Hoje estou com preguiça para escrever... teho andado assim ultimamente...

quinta-feira, abril 24, 2008


Salmo 23
"O Senhor é o meu pastor, nada me faltará.
Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente a águas tranqüilas.
Refrigera a minha alma; guia-me pelas veredas da justiça, por amor do seu nome.
Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam.
Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos, unges a minha cabeça com óleo, o meu cálice transborda.
Certamente que a bondade e a misericórdia do Senhor me seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na casa do Senhor por longos dias."

Um dia eu conto o porque de colocar esse salmo hoje aqui... por enquanto Deus sabe... e isso é o mais importante.


A ponte do arco íris



Bem do ladinho do céu tem um lugar chamado "Ponte do arco-íris".

Quando morre um animal de estimação, esse animal vai para a Ponte do Arco-íris.

Lá existem riachos, flores e colinas para que nossos amigos possam correr e brincar juntos.

Tem muita comida, água e sol, e nossos amigos estão quentinhos e confortáveis.

Todos os animais que estavam velhos e doentes voltaram a ter vigor e saúde, aqueles que estavam machucados ou aleijados estão inteiros e fortes novamente, exatamente como nas nossas lembranças dos tempos que já se foram.

Os animais estão felizes e contentes, exceto por uma coisinha: cada um deles sente falta de alguém muito especial, que teve que ficar para trás.

Todos correm e brincam juntos, mas chega o dia quando um subitamente pára e olha para longe. Seus olhos brilhantes estão atentos, seu corpo treme de ansiedade.

De repente ele começa a correr para longe do grupo, voando sobre o gramado verde, suas pernas indo mais e mais rápido.

Você foi avistado, e quando você e seu amigo finalmente se encontrarem, vocês se abraçam, para nunca mais serem separados novamente.

Lambidas alegres molham seu rosto e suas mãos e suas mãos afagam de novo o ser amado e você pode olhar mais uma vez nos olhos confiantes do seu amigo, ausentes há tanto tempo da sua vida, mas nunca longe do seu coração.

Aí, vocês cruzam juntos a Ponte do Arco-Íris...



Autor desconhecido

terça-feira, abril 15, 2008

Adote- nos
Pegue um sorriso e doe-o a quem jamais o teve...
Pegue um raio de sol e faça-o voar lá onde reina a noite...
Pegue uma lágrima e ponha no rosto de quem jamais chorou...
Pegue a coragem e ponha-a no ânimo de quem não sabe lutar...
Descubra a vida e narre-a a quem não sabe entendê-la...
Pegue a esperança e viva na sua luz...
Pegue a bondade e doe-a a quem não sabe doar...
Descubra o amor e faça-o conhecer o mundo...
( Mahatma Gandhi )

sábado, março 15, 2008

O Sábio


Aquele que conhece os outros é sábio.
Aquele que conhece a si mesmo é iluminado.
Aquele que vence os outros é forte.
Aquele que vence a si mesmo é poderoso.
Aquele que conhece a alegria é rico.
Aquele que conserva o seu caminho tem vontade.
Seja humilde, e permanecerás íntegro.
Curva-te, e permanecerás ereto.
Esvazia-te, e permanecerás repleto.
Gasta-te, e permanecerás novo."
O sábio não se exibe, e por isso brilha.
O sábio não se faz notar, e por isso é notado.
O sábio não se elogia, e por isso tem mérito.
E, porque não estar competindo, ninguém no mundo pode competir com ele.


Autor Lao Tsé



segunda-feira, fevereiro 25, 2008


"Existe muita gente no mundo que é capaz
de morrer por um pedaço de pão,mas
existe muito mais gente que é capaz de
dar a vida por uma migalha de amor."
(madre Tereza de Calcutá)

quinta-feira, fevereiro 21, 2008

Saudade é amar um passado que ainda não passou...
É recusar um presente que nos machuca...
É não ver o futuro que nos convida.

Pablo Neruda

terça-feira, janeiro 22, 2008

RUBEM ALVES "Deixem-me voar..."

Eu, por enquanto, não quero morrer.
Já tive medo. Hoje não tenho mais.
O que sinto é uma enorme tristeza

DONA CLARA ERA uma velhinha de 95 anos, lá em Minas. Vivia uma religiosidade mansa, sem culpas ou medos. Na cama, cega, a filha lhe lia a Bíblia.
De repente ela fez um gesto, interrompendo a leitura. O que ela tinha a dizer era infinitamente mais importante. "Minha filha, sei que minha hora está chegando... Mas que pena! A vida é tão boa..."
Eram 6h. Minha filha me acordou. Ela tinha três anos. Fez-me então a pergunta que eu nunca imaginara: "Papai, quando você morrer você vai sentir saudades?" Emudeci. Não sabia o que dizer. Ela entendeu e veio em meu socorro: "Não chore que eu vou te abraçar..."
Ela, menina de três anos, sabia que a morte é onde mora a saudade, porque lá a gente fica longe dessa terra tão boa...
Eu, por enquanto, não quero morrer. Já tive medo de morrer. Hoje não tenho mais. O que sinto é uma enorme tristeza.Mas tenho muito medo DO morrer.
O morrer pode vir acompanhado de dores, humilhações, aparelhos e tubos enfiados no meu corpo contra a minha vontade -sem que eu nada possa fazer porque já não sou mais dono de mim mesmo-, solidão -ninguém tem coragem ou palavras para, de mãos dadas comigo, falar sobre a minha morte-, medo de que a passagem seja demorada.
A morte deveria ser como os últimos compassos de uma sonata: belos e tristes, até que venha o silêncio. Camus dia que o suicida prepara seu suicídio como uma obra de arte. Seria possível planejar a própria morte, sem suicídio, como uma obra de arte? Mas quem, nos hospitais, se preocupa com a beleza?
Zorba morreu olhando para as montanhas. Uma amiga me disse que quer morrer olhando para o mar. Montanhas e mar: haverá metáforas mais belas para o Grande Mistério?Mas a medicina não entende.
Um amigo contou-me dos últimos dias do seu pai, já bem velho. As dores eram terríveis. Dirigiu-se, então, ao médico: "O senhor não poderia aumentar a dose dos analgésicos para que meu pai não sofra?" O médico o olhou com olhar severo e lhe disse: "O senhor está sugerindo que eu pratique a eutanásia?" Impecável o médico, na sua severidade ética e religiosa. Enquanto sua consciência permanecia calma, o velhinho estava mergulhado num abismo de dor.
Um outro velhinho querido, 92 anos, cego, surdo, todos os esfíncteres sem controle, numa cama, em meio aos fedores de fezes e urina de repente o acontecimento desejado, libertador: seu coração parou. Ah, com certeza fora o seu anjo da guarda que assim punha um fim à sua miséria! Aquela parada cardíaca era o último acorde da sonata alegre que fora a sua vida! Mas o médico, movido pelos automatismos éticos costumeiros, apressou-se a cumprir o seu dever: debruçou-se sobre o velhinho morto e o fez viver de novo.
Dir-me-ão que é dever dos médicos fazer todo o possível para que a vida continue. Mas o que é vida? Mais precisamente: o que é vida de um ser humano? Permanecemos humanos enquanto existe em nós a esperança da beleza e da alegria. Morta a chance de sentir alegria ou gozar a beleza o corpo se transforma numa casca de cigarra vazia.
Muitos dos "recursos heróicos" para manter vivo um paciente são, no meu ponto de vista, uma violência ao princípio da "reverência pela vida". Porque, se os médicos dessem ouvidos ao pedido que a vida está fazendo, a ouviriam dizer: "Sou um pássaro engaiolado. Abram a porta! Deixem-me voar livre pelos ares.
(extraída do Jornal Folha de São Paulo - on line)

quinta-feira, janeiro 10, 2008


Li esse texto no Orkat (http://orkat.zip.net), e achei muito apropriado... então aqui vai:

A criação

No primeiro dia da criação, Deus criou o gato.
No segundo dia, Deus criou o homem para servir ao gato.
No terceiro dia, Deus criou todos os animais do planeta para servir como alimento em potencial para o gato.
No quarto dia, Deus criou o trabalho honesto para que o homem pudesse trabalhar para o bem-estar do gato.
No quinto dia, Deus criou a bolinha para que o gato pudesse brincar - ou não com ela.
No sexto dia, Deus criou a ciência veterinária para manter o gato saudável e o homem falido.
No sétimo dia, Deus tentou descansar, mas lembrou que precisava limpar a caixa de areia!!!

(desconheço o Autor)